Connect with us

IP

168.192.o.1

Published

on

168.192.o.1 é uma forma errada na qual muitos internautas tentam realizar a configuração dos roteadores wi-fi. Os roteadores e, antigamente, os modens, sempre necessitam que os seus usuários especifiquem a sua configuração para que eles possam funcionar. Caso contrário, será impossível que eles se conectem e que passem o sinal de rede para o ambiente.

Porém, a configuração tem algumas etapas e a primeira delas é relacionada ao IP: ele é fundamental para que qualquer tipo de roteador funcione.

Para os não-familiarizados com os IPs e com a maneira como eles são achados, é simples: os usuários podem escolher algum para fazer a configuração ou podem usar  que os aparelhos recomendam.

É comum que os internautas decidam um IP mesmo que ele veja escrito na embalagem, especialmente os que já configuraram outros aparelhos e têm um endereço que sabem que funciona.

No caso do 168.192.o.1, ele não pode ser aproveitado por qualquer tipo de roteador e a razão é que ele não é, de verdade, um endereço de IP.

De fato, seria preciso que o número zero substituísse a letra que se está usando, que é o “o”. Enquanto é a letra que está substituindo o número, será impossível que algum usuário consiga fazer qualquer conexão, além de a ordem estar inversa: seria 192.168.0.1.

A configuração com esse IP é difícil?

As configurações em si são algo simples e são poucas, aliás, as coisas nas quais se precisa fazer alteração. As únicas áreas que são mesmo obrigatórias para qualquer internauta é a criação do login e também a definição da rede wi-fi.

No caso do login, os usuários precisarão de uma senha que seja longe do óbvio, indicando-se que se siga o que a página de configuração estabelecer: se ela disser, por exemplo, que falta alguma letra maiúscula para que a força seja maior, vale seguir.

Já considerando o nome de usuário, cada roteador vai determinar uma coisa: existem alguns nos quais é pedido que se use algum e-mail, podendo ele ser do provedor de Internet.

Por outro lado, outros roteadores aceitam que os usuários coloquem simplesmente um nome.

Colocando o login na área certa, essas pessoas precisarão passar à parte de wireless: é nela que as conexões de wi-fi serão feitas, inclusive fazendo-se a senha da rede.

Clicando em alguma aba que esteja identificada como “wireless” ou mesmo como “wi-fi”, as pessoas terão uma parte para colocar a sua chave, que é um sinônimo de senha, e outra para escrever como essa rede será identificada.

Alguns internautas esquecem-se de que precisam salvar: sem que tudo seja salvo, o roteador ficará sem nenhuma configuração.

Nos aparelhos móveis que usarão o wireless, não será necessário configurar nada: basta que se ache a rede com o nome estabelecido e que se coloque a senha.

Confira também:

E quando o aparelho não reconhece o wireless?

Não são apenas os smartphones que usam o wireless e que, por isso, podem não reconhecer uma nova configuração: os notebooks também têm conexão wi-fi.

Uma das formas de consertar o não-reconhecimento é simplesmente reiniciar e colocar o aparelho para procurar de novo as redes.

4 Comments

4 Comments

  1. Pingback: 192.168 1 - Configuração e Senha Padrão Roteador Wi-Fi

  2. Pingback: 192.168.l.l - Configuração do Roteador e Senha Padrão Dispositivo Wi-Fi

  3. Pingback: Mudar senha do roteador - IP de Configuração Wi-Fi

  4. Pingback: 192.168 1.1 TP Link - Configuração do Roteador Wi-Fi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *