Connect with us

IP

192.168 100

Published

on

Os usuários que não são tão experientes podem entender que fazer uma configuração usando o IP 192.168 100 é algo complicado ou que somente os profissionais podem realizar, contudo apenas não notaram que esse é o protocolo de internet aleatório que muitos usam, ou seja, não é o próprio ip de acesso original.

No entanto, a maior preocupação não é com o IP em si, mas sim com escrevê-lo corretamente: o fato de se usar o Internet Protocol não oferece qualquer dificuldade a mais e, não existindo nenhum engano de digitação, é tudo rápido.

O 192.168 100 já é uma mostra de como um erro de digitação pode tornar difícil uma tarefa que seria simplificada. Esse é um endereço onde faltam dois elementos: o primeiro é por um ponto final entre o 168 e o 100 e um depois dele, colocando o 1.

Para que esse tipo de dificuldade não atrapalhe quem quer configurar o seu roteador, é só apelar para o recurso bem conhecido de quem está na rede: o copie-cole.

Esse 192.168 100 é um IP comum?

É claro que são vistos tantos endereços de configuração que, a cada novo, os usuários perguntam se a funcionalidade dele é a mesma dos outros.

De fato, é sempre a mesma: todos os endereços de configuração servem para que o painel central do roteador seja visto e seja alterado.

Na verdade, o fato de existirem diferentes IPs para isso é uma facilidade para que não haja congestionamento.

Assim, porque alguns usuários que escolhem o IP X conseguem ver configurações diferentes dos que usam outro? Certamente, a razão não é o endereço e sim o tipo de roteador que têm.

Esse endereço numérico é como uma cortina: ele simplesmente mostra aquilo que o fabricante do roteador disponibilizou em suas configurações e não acrescenta nada.

Desse modo, se o internauta não consegue modificar alguma funcionalidade é porque a marca do roteador não permite e não devido ao IP que está usando.

Outra diferença que está relacionada ao roteador é a existência prévia de alguma senha: há marcas que já especificam qual é a senha que os usuários precisarão utilizar para acessarem o painel.

Quando é o caso, a pessoa não pode usar outra diferente e, perdendo aquela, só conseguirá outra se ligarem para o atendimento.

Nas configurações que se veem no painel, existem as mais intrínsecas, ou seja, que são indispensáveis e imutáveis para que o roteador possa até ser ligado. Também existem outras que podem ser personalizadas, sendo a mais comum a porta de conexão.

Normalmente, os roteadores trazem na sua seção de configuração os direcionamentos das coisas que é melhor não alterar.

E quem não consegue configurar?

Importa mencionar que essa é uma das causas para as pessoas deixarem nas mãos dos técnicos a configuração do roteador: ter medo de o acesso ser prejudicado.

Porém, há roteadores que, mesmo já configurados, acabam perdendo as alterações algum erro, inclusive de provedor.

É claro que uma formatação, apesar de bem radical, resolveria. Antes de optar por ela, contudo, é interessante que o internauta tire o roteador da tomada e veja se o religamentos não o faz conectar-se de novo.

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: 192.168 101 - Configuração do Roteador Wireless

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =